7 de novembro de 2019 09:36

Sergipe lança oficialmente segunda etapa da campanha contra a Febre Aftosa


O Governador Belivaldo Chagas lançou oficialmente, na manhã desta sexta-feira (1°), a segunda etapa da Campanha Contra a Febre Aftosa e o Fórum Estadual: Sergipe Livre da Febre Aftosa sem Vacinação em 2021. A solenidade aconteceu no auditório da Emdagro nas presenças de diversas autoridades, criadores e associações de criadores, representantes do agronegócio no estado, diretores e técnicos da empresa, estudantes e professores universitários.

 

Em seu pronunciamento, o Governador comentou sobre a erradicação da Febre Aftosa em Sergipe. “O que importa efetivamente é que a gente abrace a causa da Aftosa para que possamos, a partir de 2021, ser o estado livre da doença sem vacinação, fazendo com que Sergipe tenha prestígio e possa despontar como exportador de carne também”, disse Belivaldo, reconhecendo que a Emdagro fez seu dever de casa quanto às medidas adotadas para impedir a entrada da Peste Suína Clássica no estado, prejudicando todo o comércio internacional de suínos brasileiro.

 

Por fim, o Governador reconheceu o papel realizado pela Emdagro no setor agropecuário e a importância de se fortalecer a empresa. “Eu sei o quanto é importante fortalecer a Emdagro para que a gente preste ainda mais serviços à população. Sabemos, por tanto, o quanto a empresa se esforça com seus técnicos para apresentar os resultados positivos do governo”, ressaltou.

 

O Secretário de Estado da Agricultura, do Desenvolvimento Rural e da Pesca, André Bomfim, destacou a conscientização de toda a cadeia da pecuária para a vacinação do rebanho. “Esse é um grande trabalho que temos que realizar, o de conscientização todo o setor pecuarista para a responsabilidade que temos para esse mês de novembro  de conseguirmos atingir o maior número de animais vacinados”, disse.

 

André reforçou a necessidade de parcerias para o desenvolvimento da defesa no estado. “O Estado de Sergipe andou um pouco sozinho na questão da defesa agropecuária, mas devemos olhar para frente, porque de agora em diante agente vai está celebrando esses termos de parceria com o Governo Federal para que possamos cada vez mais fomentar a agricultura em nosso estado”, concluiu.

 

Para o presidente da Emdagro, Jefferson Feitoza de Carvalho, o dia de hoje é motivo de alegria. “Estamos iniciando um novo processo aqui no Estado, onde Sergipe, juntamente com a Bahia, já está há 24 anos com reconhecimento de área livre da Febre Aftosa com vacinação, e o ano de 2021 deveremos chegar com uma condição diferenciada do que a de hoje, no Brasil, igualando a estados como o do Sul, a exemplo do Paraná e Santa Catarina, cujas áreas livre da doença sem vacinação. Sergipe é um estado diferenciado”, destacou.

 

Jefferson ressaltou um problema grande que era o fato do Estado está sendo ameaçado pela iminência da entrada da Peste Suína Classica, por conta do aparecimento da doença no estado vizinho de Alagoas. “Nós recebemos ontem a grata notícia dada pelo Ministério da Agricultura afirmando que Sergipe ainda é área livre de Peste Suína Clássica devido a todos os esforços de uma equipe abnegada, que trabalhou 7 dias na semana de manhã, de tarde e de noite sem cessar, para garantir que o Estado não fosse afetado pela doença e nós fomos premiados com o resultado final do relatório do Mapa informando que Sergipe continuava sendo zona livre da Peste Suína Clássica”, comemorou ele.

 

O Superintendente da Secretaria Federal de Agricultura do Mapa, Haroldo Filho, comentou a somação de esforços entre as esferas de de governo para o desenvolvimento do setor no estado e anunciou um convênio entre o Mapa e a Emdagro. “Ninguém faz nada sozinho. Então só somando forças que a gente pode e consegue alimentar e fomentar o desenvolvimento dos nossos agricultores e pecuaristas. Pensando nisso, nós elaboramos uma proposta de convênio com a Emdagro na ordem de 2 milhões de reais para o fomento e o fortalecimento da defesa agropecuária no estado e fortalecendo, por tabela, esse órgão tão importante, porque essa empresa faz parte da história agricultura e pecuária sergipana”, enfatizou.

A

 campanha

 

Para essa segunda etapa da campanha está prevista a vacinação de todo o rebanho de bovinos e bubalinos com idade de zero a dois anos. Atualmente, estima-se que 420.909 cabeças deverão ser vacinados em novembro.

 

Segundo a Diretora de Defesa Animal e Vegetal da Emdagro, Aparecida Andrade, a meta é vacinar 100% do rebanho. “Quando da primeira etapa da vacinação, foram vacinados 955.532 cabeças de bovídeos, representando 95,80% de todo o plantel do Estado. Mas a meta a ser alcançada é de 100%, porque essa é a condição para que Sergipe se torne área livre da Febre Aftosa sem vacinação em 2021”, frisou ela, acrescentando que isso só será possível se os próprios criadores tomarem consciência de que eles são atores principais e não apenas meros coadjuvantes dessa conquista.

 

Aparecida destacou ainda a redução da dose que ocorreu em agosto, onde o Ministério da Agricultura reduziu de 5 ml para 2ml, diante da retirada do vírus tipo C, de forma a reduzir as reações nos animais, a exemplo de caroços e inchaço, bem como devido aos seus frascos menores, facilita n com frascos menores, facilitar o armazenamento e transporte das vacinas. “Além disso, tudo, o criador deverá declarar seu animal nos escritórios da Emdagro do seu município”, alertou a Diretora.

Last Updated on 7 de novembro de 2019 by carlos.mariz