1 de março de 2021 09:28

Produtores de abacaxi de Aquidabã participam de intercâmbio sobre cooperativismo


Ao menos 26 agricultores familiares visitaram as cooperativas Cooperafes e Coofama, no Agreste sergipano

 

A troca de experiências sempre foi uma importante ferramenta para desenvolvimento pessoal em qualquer ramo de atividade, e no meio rural não é diferente. Pensando nisso, a Empresa de Desenvolvimento Agropecuário de Sergipe (Emdagro), realizou, na última quinta-feira (25), em Moita Bonita, região Agreste de Sergipe, um intercâmbio técnico com 26 agricultores familiares do município de Aquidabã sobre cooperativismo. O objetivo do intercambio foi apresentar aos agricultores o processo para a criação de uma cooperativa agrícola como uma opção viável, uma vez que beneficia o pequeno agricultor ajudando-o a escoar sua produção e garantir a compra de insumos, matéria-prima e suprimentos a preços atrativos.

 

Na ocasião, o grupo de produtores de abacaxi do Povoado Moita Redonda e da Comunidade Quilombola Mocambo, ambos em Aquidabã, visitou as cooperativas de Produção da Agricultura Familiar e Economia Solidaria do Município De Moita Bonita (Cooperafes), e a dos Produtores de Farinha de Mandioca do Município de Campo do Brito (Coofama). Na Cooperafes, os visitantes foram recepcionados pelo Cooperado e ex-presidente José Joelito Costa Santos que detalhou o trabalho da cooperativa desde a sua criação, em 2007. “Nossa cooperativa tem hoje 76 cooperados, maioria deles agricultores familiares pronafeanos. Nossos produtos são comercializados tanto para os mercados institucionais dos Programas de Aquisição de Alimentos (PAA) e o Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE), como também no Mercado Setorial do Augusto Franco, em Aracaju”, explanou Joelito, destacando a parceria com a Emdagro, momento em que lembrou da atuação do agrônomo da Geraldo Sobrinho, já falecido, responsável pelo início dos trabalhos com mercados institucionais no Estado.

Já em visita à Coofama, criada em 2006 e que conta com 56 cooperados, os visitantes entenderam a importância das parcerias com entidades como a Emdagro para o sucesso do empreendimento. “Nós precisamos da colaboração de vários órgãos, que acreditaram e nos apoiaram na capacitação em associativismo, empreendedorismo e gestão de negócios e em intercâmbios, a exemplo da Emdagro, Sebrae e Embrapa. Sem essas parcerias tudo fica mais difícil”, disse o presidente da cooperativa, Carlos Lapa, reforçando a necessidade da confiança, união e transparência entre todos para que o negócio seja um sucesso.

 

A agricultora do Povoado Quilombola Mocambo, Maria Gréssi de Santana Silveira, se mostrou feliz por participar do intercâmbio e reforçou a importância do cooperativismo. “Estou muito feliz em está aqui. Quero agradecer a todos que se comprometeram em realizar esse intercâmbio e dizer que é muito importante participarmos dessas rodas de conversas, porque o processo de organização de uma cooperativa precisa ser bem debatido. Precisamos organizar as comunidades juridicamente, fazer intercâmbios como esse, trazer técnicos para nos auxiliar nesse assunto”, frisou.

 

Para o chefe do escritório regional da Emagro de Lagarto, Adailton dos Santos, aqueles que almejam criar uma cooperativa agrícola deverão estar bastante conscientes do que se pretende. “Primeiro eles têm que saber o objetivo da criação da cooperativa, ter um foco e para que será criada. Segundo, saber quais os produtos que a cooperativa vai trabalhar, porque uma questão importante que deverá ser observada é a diversidade, uma vez que uma cooperativa com um produto só, dificilmente, conseguirá sobreviver e, principalmente, quando se tratar de produtos in natura por conta da sazonalidade e da época do ano que o produto é mais aceito no mercado, então a questão da diversificação dos produtos é de fundamental importância nessa momento”, esclareceu Adailton.

 

Participaram do intercâmbio os chefes dos escritórios regional e local da Emdagro de Nossa Senhora da Glória, Rita Selene, e Aquidabã, Fernando Piedade e sua equipe, além dos assessores das áreas de Desenvolvimento Social, Abeaci dos Santos e Tabita Evangelista, de Comercialização Wagner Brito, da Comunicação Suzana Leite, do técnico agrícola do escritório local de Itabaiana, Agenor Nascimento, e do Secretário da Agricultura de Aquidabã Alciberto Valença Coutinho.

Last Updated on 1 de março de 2021 by carlos.mariz