18 de dezembro de 2019 09:54

Presidente da Emdagro faz balanço das ações e considera que ano foi bastante produtivo


Em reunião do Conselho de Administração da Empresa de Desenvolvimento Agropecuário (Emdagro), ocorrida na manhã da última terça-feira (10), o presidente da empresa, Jefferson Feitoza de Carvalho, aproveitou a oportunidade para apresentar aos conselheiros um balanço das ações desenvolvidas junto aos agricultores sergipanos no ano de 2019.

 

No relatório apresentado, o presidente discorreu sobre as principais linhas de ação da Emdagro, como a assistência técnica e extensão rural (Ater), defesa animal e vegetal, pesquisa e regularização fundiária, setores esses que houve uma crescente implantação de importantes programas e projetos destinados ao homem do campo. Na área de Ater, dentro do Projeto Dom Távora, a empresa assistiu e beneficiou 6.148 famílias em 15 municípios sergipanos, com 155 planos financiados nas áreas de avicultura, artesanatos, ovinocaprinocultura, aqüicultura e pesca artesanal, num investimento total na ordem pouco mais de 35 milhões de reais, provenientes do empréstimo contraído junto ao FIDA com contrapartida do Governo do Estado.

 

Outro projeto importante para a implementação de ações que contribuem para a redução da pobreza rural está o Projeto Dom Hélder Câmara. Ao todo, 2.543 agricultores de 15 municípios Alto Sertão e Sertão Ocidental foram assistidos pela empresa, tendo 300 projetos de fomento financiamento através do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) na ordem de 720 mil reais, num valor nominal de R$ 2.400,00 por produtor.

 

Já na área ambiental, o Governo do Estado investiu mais de 24 milhões de reais para fortalecer o marco institucional e de política para a gestão integrada dos recursos hídricos e meio ambiente, ação de revitalização da Bacia Hidrográfica do Rio Sergipe, num projeto denominado Águas de Sergipe. A Emdagro realizou a capacitação de 1.000 agricultores e 30 técnicos em gestão de recursos naturais, bem como o cercamento, reflorestamento, revegetação para atender ao projeto de preservação, conservação e recuperação de mananciais da Bacia do Rio Sergipe, ação esta realizada em parceria com a Sedurbs, Cohidro e Deso. Além dessas ações, o projeto viabilizou a instalação de uma Unidade Demonstrativa Piloto de Conservação de Água e Solo, no Centro de Difusão de Tecnologias da Emdagro, em Itabaiana, e também a implementação da rede de fibra ótica de forma a interligar a empresa à rede de fibra ótica do Estado e o desenvolvimento de software para o rastreamento e controle de comércio e uso de agrotóxicos em Sergipe.

 

Ainda na área de Ater, a Emdagro selecionou comunidades e organizou o grupo gestor e operacional do sistema de dessalinização de águas subterrâneas, demanda esta oriunda do Projeto Água Doce, onde 1.170 famílias foram beneficiadas com a instalação de 33 dessalinizadores. A ação contou com a parceria da Sedurbs, Cohidro, Codevasf e Dnocs, num recurso oriundo do Ministério do Meio Ambiente na ordem de R$ 6.600.00,00.

 

Outros dois Projetos de suma importância para o homem do campo, sobretudo, os que moram no semiárido sergipano, é o Projeto de Distribuição de Sementes, onde 430 mil toneladas de sementes de milho e arroz foram distribuídas beneficiando 18.787 agricultores, e o Projeto de Palma que beneficiou 1.102 produtores rurais com a distribuição de aproximadamente 4 milhões de raquetes de palma e 4.408 sacos de 50 kg de fertilizantes, projeto este com recursos provenientes da Seit na ordem de R$ 776.654.000,00.

 

“E ações da Emdagro na área de assistência técnica e extensão rural não param por aí”, disse o Presidente da Emdagro, Jefferson Feitoza. Segundo ele, a empresa realizou 14.020 inscrições de agricultores ao Programa Garantia Safra 2018/2019, o que garantiu a circulação de recursos no Estado no valor de R$ 11.200.000,00. Também emitiu 15.920 Declarações de Aptidão ao Agricultor Familiar (DAP), que viabiliza ao agricultor o acesso às principais linhas crédito do Pronar e às políticas públicas do Governo Federal.

 

Jefferson comemorou ainda o sucesso do Projeto de Inseminação Artificial por Tempo Fixo (IATF), onde 262 pequenos criadores foram beneficiados com a inseminação de 1.215 vacas. “Esse é um projeto de suma importância por garantir um melhoramento genético constante do gado leiteiro de pequenos produtores sergipanos. Para a realização desse projeto, o Governo do Estado investiu R$ 155.000,00, numa parceria entre a Seagri, Banese e Emdagro. E o resultado disso é que 43,5% do rebanho inseminado atingiu a prenhez desejada, um resultado considerado satisfatório”, comemorou o presidente.

 

Defesa Animal e Vegetal

 

Ainda em sua apresentação ao Conselho de Administração, o Presidente detalhou as ações desenvolvidas na área de defesa animal e vegetal, a exemplo do Programa Nacional de Erradicação da Febre Aftosa e a preparação do Estado para se tornar área livre da doença sem vacinação até o 2021. Segundo ele, o Estado vem mantendo o índice de vacinação desejável para se tornar zona livre. “Atualmente, temos registrado uma média de 95% dos bovinos e bubalinos vacinados em cada etapa da campanha, mas nossa meta é atingirmos sempre os 100% do plantel, por isso, temos intensificado nossas ações nesse sentido”, comentou.

 

Outro importante programa para a economia nacional é o de Sanidade dos Suídeos. “A Emdagro se deparou com um caso de aparecimento da Peste Suína Clássica em Traipu, município de Alagoas, o que deixou todo o Estado de Sergipe em alerta máximo por sermos parte do circuito de zona livre da Peste Suína Clássica com reconhecimento internacional. O Serviço de Defesa Agropecuária da Emdagro se mobilizou e realizou a vigilância ativa para a PSC com a inspeção de 26.274 suínos em 1.299 propriedades de 08 municípios sergipanos. Todo esse trabalho garantiu ao nosso Estado a permanência do status de zona livre da Peste Suína Clássica com reconhecimento internacional”, contou aliviado.

 

Mas o trabalho na área de defesa animal abrange também o controle e erradicação da Brucelose e Tuberculose, com 11.757 animais vacinados; o Programa Nacional de Sanidade Avícola, com 21 visitas de vigilância ativa realizadas; o Programa Nacional de Controle da Raiva, com mais de 55 mil animais vacinados contra a doença; o de Sanidade dos Equídeos; o programa de Inspeção de Produtos de Origem Animal; as fiscalizações realizadas pelas equipes de defesa agropecuária; e a emissão de 148.875 Guias de Trânsito Animal (GTA´s).

 

Na área de defesa vegetal, importantes ações foram realizadas, a exemplo dos monitoramentos fitossanitário, com a realização de 253 visitas em propriedades citrícolas, 546 em propriedades de palma e 227 em propriedades na bananicultura, além da realização de 33 monitoramentos da Mosca Negra; a fiscalização de 112 estabelecimentos comerciais de agrotóxicos, 175 propriedades rurais e 20 beneficiadores de citros. Além desse trabalho, a Emdagro cadastrou 114 agrotóxicos e o credenciamento de 43 lojas para a comercialização de agrotóxicos.

 

“Aliás, no tocante aos agrotóxicos, importante frisar que a Emdagro realizou 24 palestras para mais de 500 participantes e 14 cursos para aplicadores, beneficiando 511 trabalhadores”, disse o presidente Jefferson, acrescentando que todo esse trabalho é fruto de um Programa de Educação Sanitária: Saúde no Campo criado e desenvolvido pela empresa sobre a prevenção do uso de agrotóxicos.

 

Jefferson comemorou ainda a realização de 13.436 fiscalizações de veículos com cargas de vegetais realizadas pelos postos fixos da Emdagro.

 

Ações Fundiárias

 

O presidente da Emdagro destacou também as ações de regularização fundiária desenvolvidas no Estado. Segundo ele, desde o início do programa a Emdagro entregou 6.521 títulos de posse a agricultores posseiros de 7 municípios sergipanos. “Além desses, acredito que para o próximo ano estaremos entregando mais 1.697 títulos de propriedade”, disse.

 

Para o presidente do Conselho de Administração da Emdagro, o Secretário de Estado da Agricultura, Desenvolvimento Agrário e da Pesca, André Bomfim, a prestação de contas realizada pelo presidente da Emdagro foi muito importante. “É importante essa prestação de contas por parte do presidente Jefferson, porque é uma oportunidade dos conselheiros entenderem um pouco mais da dinâmica, do tamanho do trabalho que a empresa tem para o Estado de Sergipe, seja no âmbito da assistência técnica, na defesa e na regularização fundiária, da importância das ações que a Emdagro para a agropecuária do nosso Estado”, concluiu.

Last Updated on 18 de dezembro de 2019 by carlos.mariz