28 de dezembro de 2020 11:38

Agricultores beneficiados pelo Projeto Águas de Sergipe participam de capacitação


Emdagro incentiva uso sustentável da água e técnicas de manejo para melhoria do solo

 A Empresa de Desenvolvimento Agropecuário de Sergipe (Emdagro) ofereceu treinamento a 42 agricultores familiares que recebem sistemas de irrigação localizada, através de recursos do Programa Águas de Sergipe. Na capacitação, eles souberam mais sobre os riscos do uso irracional da rega, a produtividade e economia decorrentes do uso otimizado da água, e a manutenção dos sistemas de irrigação. Também foi reforçada a orientação sobre a importância dos agricultores fazerem análise do solo para correção das carências nutricionais. Ministrada pela Facilita Serviços, Vendas e Assistência Técnica Agroindustrial, empresa contratada pela Emdagro, a capacitação aconteceu nos dias 17 e 18 de dezembro, com produtores rurais beneficiados pelo Águas de Sergipe nos municípios de Moita Bonita, Areia Branca, Riachuelo, Ribeirópolis e Itabaiana.

A assessora da Emdagro, Elizabethe Denise Campos, afirma que se espera, com o treinamento, que os agricultores adotem práticas de manejo sustentável nas propriedades para economia da água, melhoria da capacidade produtiva do solo e oferta de produtos de melhor qualidade para os consumidores. Ela explica, ainda, que a capacitação é um desdobramento do Programa Águas de Sergipe, finalizado em abril, mas que ainda recebe assistência da Emdagro. “No primeiro semestre, a empresa Facilita – contratada pelo Programa – fez a entrega e instalação dos 42 sistemas de irrigação, com treinamento de forma individual em cada uma das propriedades durante a execução dos serviços em campo. Por conta da pandemia, somente agora foi possível agrupar os beneficiários a fim de avaliar a forma de utilização dos sistemas de rega e outras práticas fundamentais para o correto manejo do solo”, explicou. A capacitação seguiu os protocolos de segurança estabelecidos pelos órgãos de Saúde.

O agricultor familiar Hugo Nascimento, da comunidade Várzea Gama, em Itabaiana, participou do treinamento e avaliou o momento como bastante proveitoso. “Temos que agradecer à Emdagro pelo programa Águas de Sergipe, que beneficiou a nós, agricultores, com o kits de irrigação, e dizer também que esse treinamento foi muito bom, por ter nos ensinado a manusear tanto a técnica de irrigação quanto o uso do solo. Projetos assim são muito importante para o agricultor. Por isso, meu desejo é que venham muito mais”, considera o produtor rural.

Presente no treinamento, o diretor de Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater) da Emdagro, Antônio Reis, destaca que o Programa Águas de Sergipe atingiu o seu objetivo junto aos agricultores. “Não temos dúvida que o Programa foi bastante exitoso. Com treinamentos práticos, utilizando a metodologia do ‘aprender a fazer, fazendo’, os agricultores têm adotado esta e outras práticas, redobrando os cuidados com a estrutura e a fertilidade do solo, aplicando água na medida certa, de modo a evitar processos erosivos e empobrecimento gradativo, trabalhando com economia e eficiência”, comentou o diretor.

Águas de Sergipe

O Programa Águas de Sergipe é fruto do acordo firmado entre o Governo de Sergipe e o Banco Mundial, em 2012, que teve como um dos objetivos a promoção do uso eficiente e sustentável da água na bacia hidrográfica do Rio Sergipe, melhorando as práticas de manejo de solo e a qualidade da água. Através do programa, foram investidos recursos para a estruturação dos serviços de Assistência Técnica e Extensão Rural, com aquisição de máquinas, veículos, equipamentos, materiais e insumos diversos, além da capacitação de técnicos e agricultores. Um dos investimentos priorizados pelo Programa foi a implantação de projetos de irrigação em propriedades da agricultura familiar.

“Os projetos foram elaborados pelos engenheiros agrônomos da Emdagro, Arnóbio Lima e Valbério Paolilo. Já os serviços de construção das casas de bomba, instalação dos sistemas de irrigação, fornecimento dos materiais, equipamentos e treinamento dos agricultores, foram realizados pela empresa Facilita e custeados pelo Águas de Sergipe. Foram instalados sistemas de irrigação por microaspersão, miniaspersão e gotejamento. A seleção dos agricultores levou em conta os critérios de enquadramento na categoria de agricultor familiar, ter propriedade situada na bacia hidrográfica do Rio Sergipe e dispor de água suficiente e adequada para o funcionamento dos sistemas de rega, entre outros”, finalizou Elizabethe Denise Campos.

Last Updated on 28 de dezembro de 2020 by carlos.mariz