2 de março de 2020

Agricultores são capacitados sobre o uso adequado de agrotóxicos em Arauá


 A equipe da Defesa Vegetal da Emdagro realizou, na última semana, em Arauá, a capacitação de 14 agricultores e aplicadores sobre o Uso  Adequado de agrotóxicos. O curso foi uma solicitação do Ministério Público (MP/SE), após a Emdagro ter realizado a fiscalização em 32 propriedades da região e encontrado irregularidades na forma de aquisição, manuseio e descarte dos defensivos agrícolas. O curso ocorreu em parceria com a Secretaria Municipal de Agricultura e Meio Ambiente de Arauá.

 

A Emdagro foi acionada pelo Ministério Público após ter recebido denúncias por ONG´s ligadas ao meio ambiente de que propriedades rurais no município de Arauá estariam fazendo o uso indiscriminado de agrotóxicos. Com a abertura do procedimento administrativo, o MP solicitou à Emdagro que realizasse uma ampla fiscalização na comunidade e, como resultado, foram identificadas irregularidades como a ausência de nota fiscal e do receituário agronômico dos agrotóxicos, armazenamento e o descarte indevido das embalagens vazias, além da completa falta de condições no manuseio desses produtos. “Nossa fiscalização agropecuária se dirigiu até essas 32 propriedades denunciadas, a pedido do Ministério Público, e verificou diversas irregularidades. Alguns proprietários foram advertidos, outros autuados e multados”, informou o Coordenador de Defesa Vegetal da Emdagro, Sandro Kruger, acrescentando que, após as fiscalizações, foi elaborado um relatório detalhado sobre a situação e encaminhado ao MP/SE.

 

Segundo o Chefe do Escritório Regional de Boquim, Carlos Alberto Souza Torres, por recomendação do Ministério Público, as multas aplicadas pela fiscalização foram substituídas por capacitação sobre os agrotóxicos. “Como caráter educativo, o MP optou por substituir as multas por participação desses agricultores nesse curso sobre uso adequado de agrotóxicos. Eles receberão certificados e buscarão  realizar um trabalho de multiplicação dessas informações junto aos agricultores de sua comunidade que esteja utilizando indiscriminadamente agrotóxicos em suas propriedades”, disse.

 

O agricultor Adenilson Oliveira Ávila, do povoado Sapé, flagrado pela fiscalização agropecuária, disse que aprendeu muito com a capacitação. “Está sendo uma excelente experiência poder participar desse curso. Coisas que não sabia até hoje sobre o uso de agrotóxicos, como o mal que ele faz à nossa saúde e ao meio ambiente. Estou mais consciente do meu papel e procurarei levar essas informações para meus amigos agricultores que ainda trabalham com agrotóxicos”, assegurou o agricultor.

 

Por conta das questões envolvendo agrotóxicos no município, a Emdagro e a Secretaria Municipal de Agricultura e Meio Ambiente programaram, para o próximo mês de março, a mobilização de presidentes de associações e representantes de sindicatos de trabalhadores rurais, conselhos municipais, Secretarias municipais de Saúde, Educação, Assistência para apresentação e  implantação do Programa Saúde no Campo.

 

O curso foi ministrado pelos Fiscais Agropecuários da Emdagro Marcos Paulo e Aglênia Araújo, e contou com a presença da Coordenadora de Meio Ambiente de Arauá, Catherine Oliveira.