27 de janeiro de 2020

Suinocultores sergipanos estão liberados para comercializarem em feiras de Alagoas


Os suinocultores de Sergipe já estão liberados para comercializarem seus produtos no Estado vizinho de Alagoas. A notícia partiu da Empresa de Desenvolvimento Agropecuário de Sergipe (Emdagro) após uma reunião, ocorrida no último dia 23 de janeiro, com a equipe da Agência de Defesa de Alagoas (Adeal), que discutiu as ações desenvolvidas para contenção da peste suína clássica em território alagoano e o trânsito de suínos entre os dois estados.

 

A diretora de Defesa Animal e Vegetal da Emdagro, Aparecida Andrade, explicou que as restrições legais que impediam o trânsito de suínos de Sergipe para Alagoas, com finalidade de comércio em feiras ou algum tipo aglomeração, foram revogadas no último dia 15 de janeiro. “Sendo assim, os suinocultores de Sergipe poderão comercializar plenamente os seus animais em feiras, bem como participar em eventos agropecuários no Estado de Alagoas”, disse a diretora.

 

Na ocasião, o presidente da Emdagro, Jefferson Feitoza, apresentou os resultados das ações desenvolvidas em Sergipe em 2019, bem como as que serão desenvolvidas em 2020. “Este ano, nós intensificaremos ainda mais a fiscalização dos pontos de maior risco a fim de coibir o ingresso irregular de suínos e seus produtos. Também aprimoraremos as medidas sanitárias aplicadas aos veículos que transportam animais e ingressam na zona livre da Peste Suína Clássica, no caso de Sergipe”, relatou o presidente.

 

Segundo o superintendente da Agência de Defesa de Alagoas, André Brito, os dois focos da peste suína identificados em outubro de 2019, no município de Traipu, foram erradicados. “Todas as medidas foram adotadas para a erradicação dos dois focos, inclusive, foram sacrificados 38 animais, tendo sido 32 no primeiro foco e 8 no segundo foco, além das vigilâncias nas propriedades em Traipu e em outros municípios adjacentes”, disse.

 

Na reunião, ficou acordado entre os dois Estados que técnicos da Adeal participarão de treinamentos promovidos pela Emdagro ao longo de 2020, tanto da área Animal quanto na área Vegetal.

Foto: Adeal