3 de junho de 2019

Acadêmicos de medicina da UFS assistem palestra sobre agrotóxicos


“Acho de suma importância para a nossa formação enquanto acadêmicos, nesse momento do curso, temas como esse sobre os impactos dos agrotóxicos na saúde, porque, futuramente, estaremos sendo cobrados em questões dessa temática”, avalia Rodrigo Almeida Santiago de Araújo, acadêmico da disciplina de Saúde do Trabalhador do curso de Medicina da Universidade Federal de Sergipe (UFS) ao participar da palestra sobre “Os impactos do uso dos agrotóxicos na saúde humana”, realizada pela Coordenadoria de Defesa Vegetal da Emdagro, ocorrida em dois momentos no Hospital Universitário (HU).

No primeiro momento houve uma contextualização sobre os agrotóxicos, no qual foi apresentado o que é agrotóxico, qual o seu modo de ação, principais grupos químicos, base legal, quais as culturas agrícolas que mais usam e as principais contaminações. No segundo momento, foi apresentado os efeitos dos agrotóxicos na saúde humana, as principais vias de exposição, os cuidados após a aplicação e os primeiros socorros (rótulo e bula). “Equipamento de Proteção Individual e as ações de combate ao uso indiscriminado e venda irregular dos agrotóxicos também compuseram os temas da palestra”, disse a palestrante Aparecida Andrade, coordenadora de Defesa Vegetal da Emdagro.

Aparecida achou louvável a preocupação do professor Antônio Samarone, titular da disciplina Saúde do Trabalhador, do curso de Medicina da UFS que solicitou a palestra sobre agrotóxicos. “É muito importante que os profissionais da saúde sejam envolvidos com nessa temática dos agrotóxicos em virtude de darem sub-notificações. Então, quando o trabalhador rural e o aplicador de agrotóxicos se intoxicam e procuram o atendimento médico, o profissional ainda sente dificuldades de fazer um diagnóstico preciso, por isso, eles precisam saber de que maneira esse paciente trabalha, qual a ocupação dele, qual o nível de higienização que ele tem no trabalho dele, se ele se protege, qual o tipo de produto que usa, então, tudo isso para permitir ao médico chegar a um diagnostico preciso e com eficiência”, detalhou a Coordenadora.

Ainda segundo a Coordenadora, a Emdagro desenvolve um Programa denominado Saúde no Campo, onde, em parcerias com 10 prefeituras, vem capacitando profissionais das áreas de saúde, educação, agricultores e aplicadores sobre a prevenção e controle dos impactos do uso de agrotóxicos na saúde humana e no meio ambiente.

 

Atualizado há