26 de abril de 2019

Governo lança Programa de Distribuição de Sementes 2019 em Glória


 Nesta segunda-feira, 29 de abril, o governador Belivaldo Chagas estará no município de Nossa Senhora da Glória, para anunciar uma série de ações pelo desenvolvimento agropecuário, entre as quais está o lançamento do Programa de Distribuição de Sementes 2019. A partir das 15h, na Praça Filemon Bezerra Lemos (em frente à Prefeitura), serão entregues 180 toneladas sementes de milho, sendo 150 de milho certificado e 30 da variedade crioula das cultivares Batoque, Cateto, Papo de Peru, Pé de Boi, Ribeirão, Taquaral, Eldorado e Caiano.

A aquisição representa um investimento de cerca de R$ 900.000,00, fruto de convênio firmado entre a Secretaria de Estado da Agricultura (Seagri) e a Secretaria de Estado da Inclusão, Assistência Social e do Trabalho (Seit), com execução da Emdagro. Serão beneficiadas 18 mil famílias de agricultores familiares em situação de vulnerabilidade social e econômica com inscrição no NIS (Número de Inscrição Social), recebendo, cada uma, 10 kg de sementes. Os municípios contemplados serão, prioritariamente, os 22 que aderiram ao Programa Garantia Safra, do Governo Federal, situados entre o semiárido e o sertão ocidental.

No ato, o governador também irá anunciar o investimento de R$ 690.000,00 na aquisição de 300 toneladas de sementes de arroz para 19 mil famílias de agricultores familiares do Baixo São Francisco; e de mais R$ 1.000.000,00 em sementes de palma forrageira, visando à reserva e multiplicação estratégica de alimento bovino leiteiro no Alto Sertão. Serão entregues insumos e sementes da variedade Orelha de Elefante Mexicana, resistente à cochonilha do carmim e à seca. “É uma variedade de palma que se adapta muito bem ao calor e tem grande utilidade para amenizar as dificuldades alimentares dos rebanhos em períodos de estiagem. Sensíveis à situação dos criadores, decidimos, portanto, ampliar o programa de distribuição de sementes, no qual iremos investir cerca de R$ 2,6 milhões este ano”, disse o governador Belivaldo Chagas.

Melhoramento Genético

Através de convênio entre a Seagri e o Banese, o governo do Estado também anunciará a segunda etapa do Programa de Inseminação Artificial em Tempo Fixo (IATF), que busca o melhoramento genético do gado leiteiro de pequenos produtores sergipanos. Com acompanhamento da Emdagro, em 2018, o programa viabilizou a inseminação de 475 vacas com sêmen de animais de alta linhagem das raças Holandesas, Girolando e Gir Leiteiro, beneficiando 92 pequenos criadores dos municípios de Glória, Monte Alegre, Poço Redondo e Canindé de São Francisco.

Segundo o secretário de Estado da Agricultura, André Bomfim, a ideia é que, nesta segunda etapa, o programa amplie o número de animais a serem inseminados, de produtores e de municípios beneficiados. “O primeiro convênio abrangeu quatro municípios. Agora, pretendemos atender os 10 municípios maiores produtores de leite do semiárido, ampliando o número de beneficiários e o critério de identificação, para que possam participar criadores que tenham a partir de 05 vacas em lactação – não mais 10, como era antes. Serão atendidos, prioritariamente, os produtores beneficiários de outros programas, como o Dom Távora, o Dom Helder e o Garantia-Safra, integrando as políticas e fechando o ciclo de benefícios complementares”, revela o gestor.

Queijarias

Ainda em Glória, o governador Belivaldo Chagas sancionará o Projeto de Lei que regulamenta a produção e a comercialização dos queijos artesanais (tradicional e inovação) em Sergipe. De autoria conjunta do deputado Zezinho Sobral, técnicos da Emdagro, Sebrae, da Universidade Federal de Sergipe (UFS), do Instituto Federal de Sergipe (IFS) e de queijeiros sergipanos, o projeto foi aprovado na Assembleia Legislativa de Sergipe no último dia 17.

O texto detalha os processos, técnicas, tipos de queijos e demais derivados do leite produzidos artesanalmente, além de estabelecer critérios que asseguram a qualidade e inocuidade dos produtos. Segundo o presidente da Emdagro, Jefferson Feitosa, Sergipe tem 250 queijarias que, com a regulamentação da produção artesanal, poderão fortalecer e expandir a comercialização para o mercado sergipano e nacional, para que o homem do campo tenha seu trabalho reconhecido e para que o processo de regularização das queijarias seja menos oneroso e mais simples.

“A Emdagro vem atuando nessa frente há cerca de 10 anos, mapeando esses pequenos empreendimentos, que são de fundamental importância para o escoamento da produção leiteira do Alto Sertão. O trabalho vem sendo realizado junto aos queijeiros, para conscientizá-los sobre a necessidade de regularização e orientar todo o processo para aquisição de licenças e adequação das estruturas. Esse projeto de Lei tem, portanto, fundamental importância”, defende Jefferson Feitosa, presidente da Emdagro.