9 de abril de 2019

| FEBRE AFTOSA | Ministério da Agricultura reduz dosagem da vacina


Produtores de bovinos e bubalinos do estado deverão ficar atentos para a primeira etapa da vacinação contra a Febre Aftosa, que acontecerá no próximo mês de maio, é que o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) reduziu a dosagem da vacina de 5ml para 2ml para a maioria dos estados brasileiros, com exceção dos estados do Acre, Espírito Santo e Paraná, onde a dose deverá ser aplicada apenas em animais com idade de até 24 meses. Em Sergipe, a vacinação deverá ocorrer em animais de todas as idades.

A mudança da dose está prevista no Programa Nacional de Erradicação e Prevenção da Febre Aftosa (PNEFA), que deverá culminar com a retirada total da vacinação no país prevista até 2021. “Diante da retirada do vírus tipo C, cujo vírus encontra-se ausente na América do Sul, assim como a retirada da substância Saponina, não há necessidade de permanecer com a dosagem de 5ml da vacina”, disse a Diretora de Defesa Animal e Vegetal da Emdagro, Salete Dezen.

Segundo ela, com a redução da dosagem, também ocorrerão menos reações nos animais, a exemplo de caroços e inchaço. “Além disso, com frascos menores, as vacinas ocuparão menos espaço no momento de seu armazenamento, facilitando o transporte e reduzindo o custo de refrigeração”, ressaltou.

Salete orienta ainda que os comerciantes que ainda possuem as vacinas com dosagem de 5ml deverão entrar em contato com a Central de Selagem ou procurar a Emdagro e a Superintendência do Ministério da Agricultura para fazerem o recolhimento dos frascos. “Com a redução da dosagem para 2ml, fica proibida a comercialização da vacina de 5ml e o comerciante que for flagrado comercializando a dosagem antiga responderá as penas previstas na legislação do Mapa e o produtor deverá ficar bem atento na hora de adquirir a vacina”, alertou.

O ministério preparou um manual para fiscalização do comércio de vacinas contra a febre aftosa, atualizando a publicação de 2005. A versão digital, contendo orientações aos Serviços Veterinários Estaduais e aos distribuidores sobre a qualidade exigida ao produto deverá ser disponibilizada nesta semana.