19 de novembro de 2018

Técnicos e agricultores avaliam execução de programa


Técnicos dos escritórios locais da Empresa de Desenvolvimento Agropecuário de Sergipe (Emdagro) reuniram agricultores beneficiários do Projeto Dom Távora e populações quilombolas das comunidades Serra da Guia em Poço Redondo, Mocambo em Porto da Folha e Pirangi em Capela para socializar as atividades desenvolvidas pelas equipes, destacando o quadro de propostas de trabalho para 2019.
O trabalho de assessoria e supervisão na região tem como objetivo compartilhar, avaliar e adotar procedimentos orientados para as diversas atividades, que vêm sendo desenvolvidas pela Emdagro considerando principalmente  programas, projetos e a Assistência Técnica e Extensão Rural, cuja metodologia de abordagem utiliza rodas de conversas para compartilhamento, análise e ajustes de procedimentos relacionados ao projeto Dom Helder Câmara, que incluem reuniões de socialização com o CMDRS, reuniões de mobilização socialização com comunidades, cadastramento das unidades familiares de produção agrícolas, elaboração de diagnósticos, elaboração de projetos produtivos para as famílias que serão contempladas  e do cadastro com o fomento.
Em sequência, foram abordas propostas para o ano de 2019, extraídas do plano de ação construído coletivamente em parceria com a Emdagro, como fruto dos diagnósticos participativos, assinaturas dos termos de adesão ao projeto Dom Helder pelas famílias contempladas, no caso da comunidade Mocambo, assim como as assinaturas de 80 contratos elaborados pela Emdagro, beneficiando 80 mulheres com o crédito instalação do Incra na modalidade fomento mulher em Serra da Guia, destacando as  atividades de ovinos, hortas, artesanato, bovinos entre outros.
Como não poderia deixar de ser, a questão da seca também foi socializada pelas populações visitadas, as quais observaram a necessidade de uma ação governamental para que os problemas oriundos da estiagem sejam minimizados, principalmente, em relação a questão hídrica e alimentação do rebanho e da própria família.
Resultados
Como resultados da assessoria ofertada, foram obtidos a análise das formas de abastecimento d’água de Pirangi, para que seja concretizada a implantação do sistema de irrigação; a concretização dos cadastros e diagnósticos dos beneficiários do  Projeto Dom Helder, até o final de novembro/2018, pelas unidades locais de Nossa Senhora da Glória, Porto da Folha,  Monte Alegre de Sergipe e Nossa Senhora das Dores Aquidabã e Itabi.
Também foi possível definir pelas equipes locais de Poço Redondo e Porto da Folha as famílias que receberão fomento do projeto Dom Helder Câmara até final de novembro deste ano; levar em consideração as demandas já definidas pelas comunidades quilombolas Serra da Guia, Mocambo e Pirangi, como componentes dos planos de ação 2019 pelas equipes locais de Poço Redondo e Nossa Senhora das Dores; concretizar a transferência do tanque de resfriamento de leite que se encontra em Aquidabã, para a comunidade  quilombola Serra da Guia e ainda; providências inerentes a estiagem que vem assolando a região.
Participaram do processo  os técnicos Renato Correia Figueiredo, José Anselmo Ferreira (Nossa Senhora da Glória); Marcio de Conceição de Santana, Maria das Graças Silva e José Luiz Rocha (Monte Alegre  de Sergipe); Marcos Augusto dos Santos e Sergio Waltemberg S.E. Silva  ( Porto da Folha);Gilberto Luiz Araújo Santana, Valtenio Azevedo Andrade, Adalmir Alves de Jesus, João Araújo Macedo, João Melo Barreto( Nossa Senhora das Dores),  Francisco de Assis Crossi Araújo Filho (Japaratuba)  Adelvan Monteiro, Luís Fernando Piedade e Eliana Alves Rodrigues ( Aquidabã), José Unaldo Vieira da Silva, Claudio Viana da Silva, Antônio Pedral de Sá, Ariosvaldo de Resende Silva, Maria José Vieira Santos e Maria de Lourdes de Sá Resende (Itabi) ainda  a equipe de assessoria e supervisão composta pelo gestor regional Aryosvaldo Ribeiro Bomfim e a gestora do Programa de Organização e Desenvolvimento Social Abeaci dos Santos.